Na Imprensa

Araçatuba: Empréstimos do Banco do Povo aumentam 51% em junho

Sábado, 11 de julho de 2009

A contratação de mais um agente de crédito para atuar no Banco do Povo de Araçatuba, que tem uma demanda reprimida, foi o suficiente para aumentar os empréstimos em 51% no mês de junho.

Segundo balanço feito pela unidade, em junho deste ano foram emprestados R$ 63.247,24, em um total de 20 contratos aprovados, uma média simples de R$ 3.162 por tomador. No mesmo mês do ano passado, o banco contabilizou financiamento de R$ 41.995,42 em 13 contratos. Com base apenas no número de contratos, o aumento é de 54%.

De acordo com a agente de crédito e coordenadora do Banco do Povo em Araçatuba, Sirlene Aparecida Datorre, o aumento no volume de empréstimos é atribuído à contratação de uma agente de crédito. É função do agente a divulgação do programa, o atendimento na agência, a análise de dados e estudo da viabilidade econômica e até a cobrança. "Ela foi contratada há dois meses, mas no mês anterior passou por treinamento, começando as atividades há um mês", explica.

Matéria divulgada pela Folha da Região em novembro do ano passado mostrava a falta de infraestrutura e a necessidade de novos agentes de crédito para atender a demanda. "O ideal seriam cinco agentes, pois assim teríamos uma média de 30 contratos por mês, já que cada agente consegue fechar entre cinco e sete contratos", explica.


ACUMULADO

No acumulado do ano - janeiro a junho - o banco concluiu 98 contratos, emprestando R$ 236.304,54. No entanto, o volume é 10,5% menor quando comparado ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros seis meses de 2008, foram feitos na unidade de Araçatuba, 109 contratos, totalizando R$ 263.999,29 em empréstimos. Desde o início das operações na cidade, o Banco do Povo já emprestou R$ 4,48 milhões, beneficiando 1.856 projetos de micros e pequenos empreendedores.

A maior parte dos tomadores de empréstimo no banco é composta por costureiras, mecânicos, cabeleireiros, sacoleiros e revendedores de catálogos. 52% dos clientes são mulheres, a maioria com mais de 30 anos.

O banco também concede crédito para produtores rurais, artesãos, confeiteiros, entre outros profissionais que precisam de dinheiro para comprar matéria-prima para sua produção, por exemplo.


HISTÓRIA

Criado há 11 anos, o Banco do Povo Paulista foi o primeiro programa de microcrédito do Estado. O objetivo final é promover geração de emprego e renda e, em consequência, o desenvolvimento local, por meio da concessão de microcrédito para o pequeno empreendedor abrir seu negócio ou investir em empreendimentos já existentes, comprando máquinas, equipamentos, veículos, ferramentas, mercadorias, matérias-primas etc. São várias as linhas de financiamento: pessoa física, jurídica, associações e cooperativas.

Os prazos para pagamento variam de 12 parcelas mensais fixas (pessoa física) até 36 parcelas mensais fixas (pessoa jurídica, cooperativas e associações). A taxa de juros é pré-fixada em 1% ao mês.


Veja também: Banco do Povo de Ubatuba financia mais de R$ 1 milhão em sete anos

Fonte: Folha da Região - Araçatuba - 11/7/2009
Texto: Aline Galcino